O ESPELHO EM MARÇO NO TEATRO POLYTHEAMA

INÉDITA EM JUNDIAÍ – LEITURA OBRIGATÓRIA UNICAMP 2019

Rick Von Dentz, diretor das ótimas peças Memórias de Um Sargento de Milícias e Memórias Póstuma de Brás Cubas, traz ao Teatro Polytheama sua mais nova adaptação literária para os palcos do teatro: O ESPELHO. A peça é baseada no livro de Machado de Assis, leitura obrigatória no vestibular UNICAMP 2019.

O conto “O Espelho”, é um dos mais conhecidos de Machado Assis, um texto que impressiona pela força impactante contida em tão poucas páginas, revelando a vulnerabilidade do ser humano. No início da história vemos uma bela imagem de terra e céu, sugerindo uma analogia com a natureza do ser humano. A terra, ou cidade, representando o externo, visível e passageiro. O céu, o interno, fonte de luz, o eu profundo. O externo como algo circunstancial, o interno constituindo-se dos valores que estão impregnados em nós e que se manifestam em nossas ações.

Release: Jacobina, é um homem entre 45 a 50 anos, que aos 25 anos foi nomeado “Alferes” da guarda, um cargo militar que lhe garantiu uma significativa mudança de status.  Sua família passou a elogiá-lo e a se orgulhar dele, que passou a ser o “Sr. Alferes”. Desta forma conseguiu, apesar de origem  humilde a subir na vida, devido ao cargo. Certo dia, ele já com seus 45 anos, estava entre amigos debatendo sobre a alma humana, o universo e outros assuntos. Quando questionado, ele Jacobina, da sua opinião. Ele pretendia defender sua teoria de que cada pessoa possui “duas almas”, uma interior e outra exterior, e para convence-elos, iria contar um episodio de sua vida.

Certo dia,  tia Marcolina, que morava em um sitio, por conta do seu status de “Sr Alferes” , convidou-o, para passar uns tempos por la. Chegando no sitio, foi tratado com muitos mimos, regalias, pois era o “Sr Alferes”. Sua tia para agradá-lo ainda mais, tirou da sala, um grande espelho, proveniente da família Real Portuguesa, meio desgastado, mas muito bom e o colocou em seu quarto! Tudo isso para que ele pudesse se ver melhor quando estivesse vestindo a farda. Algum tempo depois de chegar ao sítio, tia Marcolina saiu de viagem. Aproveitando a ausência de sua tia e dos escravos que fugiram, Jacobina viu-se sozinho no sítio e ira através do Espelho enfrentar a solidão e buscar  encontrar sua verdadeira “alma exterior”,  porque percebeu que até então o que via no Espelho, era sua imagem corrompida e difusa, fruto dos conceitos que os outros criaram sobre dele.

O diretor: Ator, diretor e escritor, Rick Von Dentz já escreveu e dirigiu diversas peças que foram sucesso de público e crítica no circuito estudantil do estado. Além de “Memórias de um sargento de Milícias”, Rick é autor e diretor de outros sucessos como “Memórias póstumas de Brás Cubás”, “Dom Casmurro”, “As cidades e a Serra”, “O Primo Basílio” entre outras, além de ter escrito várias peças infantis.

Ficha Técnica:

  • Adaptação e direção: Rick Von Dentz
  • Duração: 60 minutos
  • Censura: Livre

Informações:

  • Data: 13/Março
  • Local: Teatro Polytheama (Jundiaí-SP)
  • Horários: 9h30 e 20h00
  • Valor do ingresso: Inteira: R$ 50,00 | Meia entrada: R$ 25,00 | PACOTE ESCOLAR: R$ 18,00 – somente para grupos a partir de 15 alunos e reserva antecipada com a produção  11 98603-7262 e 11 99868-1371